Portal da Cidade Rio Claro

Política

Inquérito apura suposto uso indevido de carro oficial pela secretária de Saúde

Com a instauração do inquérito, o Ministério Público se mantém atento a questões que envolvem a frota de veículos oficiais da Fundação Saúde.

Postado em 09/09/2021 às 15:27 |

(Foto: Reprodução TV Claret.com)

A secretária de Saúde de Rio Claro, Giullia Puttomatti, que ao final do mês de junho foi alvo de denúncia através de vídeo postado em redes socais, está sendo apurada em inquérito civil instaurado pelo Ministério Público pelo uso indevido de carro oficial. 

Veja aqui: Vídeo de viagem da secretária a São Paulo

Anexado à representação formulada junto à 7ª Promotoria de Justiça de Rio Claro, o vídeo mostra o deslocamento da secretária ao final do expediente no dia 23 de junho – véspera do feriado do Dia da Cidade -, em veículo da frota oficial da Fundação Municipal de Saúde (FMS) dirigido por servidor municipal, desde a saída de Rio Claro por volta 17 horas até a chegada a um prédio residencial no bairro do Ibirapuera na capital paulista.

Entenda o caso

Feriado municipal é marcado por escândalo de uso irregular de carro oficial

Após a repercussão da denúncia, a secretária repudiou a forma como o assunto foi tratado nas redes sociais, alegou que houve distorção dos fatos e divulgou a sua agenda em São Paulo que, entre outros compromissos, teria incluído uma reunião no gabinete do deputado estadual Murilo Félix.

Pente-fino

Na condição de investigada, Giullia Puttomatti está sendo notificada pela promotora de Justiça Geórgia Carla Chinalia Obeid à prestar esclarecimentos sobre os fatos denunciados.

Com a instauração do inquérito, o Ministério Público passará um pente-fino nas questões que envolvem a frota de veículos oficiais.

Também está sendo solicitado à secretária que justifique em que se fundamenta a utilização dos veículos, para deslocamentos particulares e quais servidores são autorizados a utilizá-los fora do horário de expediente

A promotora quer saber quais veículos são utilizados pela secretária de Saúde e com quais motoristas. Como é realizado o controle do uso de veículos e quem é o responsável pela autorização. Solicita ainda o encaminhamento da qualificação completa, endereço, telefone celular e email de todos os motoristas contratados pela FMS.

De acordo com o inquérito, a municipalidade deve informar ao MP se existe ato regulamentador para utilização dos veículos pertencentes ao Poder Público, Administração Direta e Indireta. Bem como, esclarecer se existem motoristas do município que prestaram ou prestam serviços para a Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro.

Via Marcos de Abreu


Fonte:

Receba as notícias de Rio Claro no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias