Portal da Cidade Rio Claro

Geral

Caminhoneiros realizam greve nesta madrugada, em Rio Claro

A movimentação está sendo registrada em vários outros pontos do Brasil, porém nenhuma associação ou entidade aderiu formalmente aos protestos

Postado em 08/09/2021 às 19:45 |

(Foto: Portal Surgiu)

A Polícia Rodoviária Federal de pelo menos oito estados relataram pontos de bloqueio em rodovias por todo o país por conta de paralisação de caminhoneiros em manifestações a favor do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), nesta quarta-feira (8).

Segundo informações de delegacias regionais da PRF, os bloqueios já aconteceram na Bahia, São Paulo, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Em Rio Claro

Caminhoneiros do Estado de São Paulo estão se organizando para fazer bloqueios, a princípio, nas regiões de Caçapava e Jacareí, assim como na região de Rio Claro, a partir desta madrugada. 

O ministério da Infraestrutura confirma que os bloqueios aconteceram e que já desmobilizou  67 pontos. Em nota, o ministério diz que “não há coordenação de qualquer entidade setorial do transporte rodoviário de cargas e a composição das mobilizações é heterogênea, não se limitando a demandas ligadas à categoria.” 

A maior manifestação acontece em Santa Catarina. No Maranhão, os manifestantes fecharam rodovias em Balsas e a pauta seria protesto contra o STF (Supremo Tribunal Federal), segundo informações da PRF no estado.

Segundo o jornal "O Estado de S. Paulo", um dos líderes do movimento intitulado de caminhoneiros patriotas, Francisco Burgardt, também conhecido como Chicão Caminhoneiro, informou que irá entregar ainda esta semana um documento ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), pedindo a destituição de ministros do STF. "O povo brasileiro não aguenta mais esse momento que País está atravessando através da forma impositiva que STF vem se posicionando. O povo brasileiro está aqui [Esplanada dos Ministérios] buscando solução e só vamos sair daqui com solução na mão", disse Chicão, que preside a UBC (União Brasileira dos Caminhoneiros), em vídeo que circula pelas redes sociais. Segundo ele, o documento também será entregue ao presidente Jair Bolsonaro. Em outro vídeo, Burgardt cita o prazo de 24 horas para a resposta das autoridades ao pedido do movimento.

Primeiros impactos

Os bloqueios realizados pelos caminhoneiros já preocupam até mesmo distribuidoras de combustíveis. As empresas temem que faltem produtos como gasolina e óleo diesel nos próximos dias, caso os protestos prossigam.

O experiente gestor da Armor Capital e especialista em câmbio, Alfredo Menezes, fez o alerta: “O foco agora para o mercado é o movimento de caminhoneiros. Seria horrível para o PIB e o fiscal. Um tiro no pé.” As ações da Petrobras caíram mais de 5,5% no pregão desta quarta-feira. O Ibovespa caiu quase 4% e o dólar subiu quase 3%, aos 5,32 reais.

Fonte:

Receba as notícias de Rio Claro no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias