Portal da Cidade Rio Claro

expectativas

Mercado de flores aposta em novidades e prevê alta de 12%

Vendas de flores de cortes, impactadas pela suspensão de eventos, devem ter alta.

Postado em 15/10/2021 às 13:04

Mercado de flores voltou a aquecer na região (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)

Referência do setor no Brasil, o mercado de flores em Holambra aposta em novos produtos e lançamentos para se recuperar do prejuízo de mais de um ano e meio causado pela pandemia do coronavírus.

No caso das vendas das flores de corte, que caíram por conta da suspensão de eventos e festas, a expectativa é que os resultados cresçam até 12%. A projeção positiva tem relação com a chegada de novidades e algumas mudanças de consumo.

"Ano passado a queda passou de 30% em flores de corte. E o produtor está voltando aos poucos. A expectativa de crescimento está entre 9%, 10%, podendo chegar a 12%", afirma o diretor geral da Cooperativa Veiling, Jorge Possato.

EVENTO

Os lançamentos do segmento são mostrados pelos produtores aos atacadistas e decoradores durante a 22ª edição do Veiling Marketing, que acontece em Holambra.

A feira, que foi suspensa em 2020 por conta justamente da pandemia, voltou neste ano em formato híbrido. Entre os destaques estão as plantas ornamentais, como cacto sem espinhos. 

Mercado de flores voltou a aquecer na região (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)

CONSUMO

Além da aposta na retomada da produção e na realização de eventos neste momento da pandemia, a mudança de perfil de consumo notada nos últimos meses também influencia nas projeções otimistas.

"Os consumidores estão passando mais tempo em casa, e valorizando o ambiente interno. A pandemia fez a pessoa valorizar, deixar os ambientes mais vivos, mais coloridos", diz o diretor do Ibraflor (Instituto Brasileiro de Floricultura), Renato Opitz.

CUSTOS

O otimismo do mercado acontece mesmo com o aumento de custos com insumos. Isso ocorreu, por exemplo, com fertilizantes importados da China e embalagens de plástico e papel.

"O aumento foi em proporções que não estávamos esperando. O próprio dólar impactou diretamente nosso custo. Parte disso a gente consegue repassar, mas não na velocidade que chegou até nós", finaliza o produtor Gabriel Peeter Kors. 

Mercado de flores voltou a aquecer na região (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)


Fonte:

Receba as notícias de Rio Claro no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias