Portal da Cidade Rio Claro

Brasil

Fiocruz entrega 1,7 milhão de doses da vacina AstraZeneca nesta terça

Essa é a primeira entrega feita pela instituição neste mês; interrupção da entrega das vacinas gerou desabastecimento de AstraZeneca em alguns Estados.

Postado em 14/09/2021 às 15:34

Vacina AstraZeneca (Foto: Myke Sena/MS)

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) entrega um novo lote com 1,7 milhão de doses da vacina da AstraZeneca nesta terça-feira, 14. Essa é a primeira entrega feita pela instituição neste mês. Ao todo, 15 milhões de doses devem ser entregues ao Ministério da Saúde em setembro.


LEIA TAMBÉM

Quase 100 mil estão com vacinação completa contra Covid no município


De acordo com a Fiocruz, uma primeira remessa com 50 mil doses foi entregue diretamente ao Estado do Rio de Janeiro. O restante foi destinado a um almoxarifado do Ministério da Saúde e será enviado aos demais Estados. A pasta ainda não informou quando as vacinas devem ser distribuídas.

A entrega de imunizantes havia sido interrompida pela Fiocruz por falta de insumos para produção. Agora, a fundação afirma que as entregas semanais até o fim de setembro estão garantidas. A Fiocruz já enviou 93,6 milhões de doses de AstraZeneca ao Ministério da Saúde.

ESTOQUES BAIXOS

A interrupção da entrega das vacinas gerou desabastecimento de AstraZeneca em alguns Estados. Parte das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão e Pernambuco estavam sem o imunizante para aplicar a segunda dose. Em Campinas, a secretaria de Saúde informou que não registrou problemas.

Para não prejudicar a campanha de vacinação, os Estados autorizaram a vacinação heteróloga e estão aplicando uma segunda dose da Pfizer em quem tinha recebido a primeira de AstraZeneca.

Só em São Paulo, pelo menos um milhão de pessoas foram prejudicadas pela falta de AstraZeneca até a última sexta-feira. A informação é da coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Regiane de Paula. O Ministério da Saúde diz que não deve vacinas a São Paulo e que não garantirá doses aos Estados que não respeitarem o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19.

Fonte:

Receba as notícias de Rio Claro no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias