Portal da Cidade Rio Claro

Cidade

Crise hídrica é mais séria que 2014

"[...] a população pode ajudar, adotando ações simples como o uso consciente da água", diz presidente da Comissão de Meio Ambiente.

Postado em 13/09/2021 às 11:12 |

Captação Ribeirão Claro, setembro 2021. (Foto: Divulgação / G1)

Considerado como um dos assuntos mais importantes da atualidade, a escassez hídrica foi debatida em um live na noite da última quarta-feira (08).

A equipe de especialistas foi formada pelo presidente do Conselho Fiscal do Consórcio PCJ e vereador, Julinho Lopes, o superintendente do DAAE, Osmar da Silva Junior, o coordenador da Câmara Técnica de Águas Subterrâneas dos Comitês PCJ, Vinicius Rosa Rodrigues e do secretário Executivo do Consórcio PCJ, Francisco Lahóz.


LEIA TAMBÉM

Fiocruz prevê retomar entrega de AstraZeneca nesta semana


O vereador Julinho Lopes salientou que para Rio Claro, a crise hídrica deste ano está mais grave em comparação ao ano de 2014, avaliado como o pior período de estiagem. “É preciso ações conjuntas entre as secretarias de Obras, Agricultura e Meio Ambiente, além da inserção em um planejamento ambiental regional, principalmente após a aprovação da lei de regionalização do saneamento básico”.

Julinho Lopes, vereador e presidente da Comissão de Meio Ambiente

Destaque

Há anos defendo a execução de políticas públicas que tenham as questões ambientais como protagonistas. Entras elas: a implantação de piscinões ecológicos no município e bacias de retenção nas áreas rurais, recuperação de nascentes (inclusive as existentes na área urbana), a criação de reservatório de água dentro do sistema de captação, a efetivação de um Plano Municipal de Arborização e recuperação de matas ciliares e parcerias com os produtores rurais.

Julinho Lopes, vereador e presidente da Comissão de Meio Ambiente

Para completar, Julinho ressaltou que Rio Claro possui 37% de perdas de água pela rede, número extremamente alto. “Através de emendas parlamentares viabilizei 10 milhões de reais para a troca de 130 de quilômetros de rede, colaborando para redução de perda. Porém, para diminuirmos esta porcentagem alta é preciso continuar a troca, já que no total o município tem aproximadamente 800 quilômetros de rede de água”.

Vereador Julinho Lopes (Progressistas)

Julinho Lopes conclui que estas são medidas do poder público em médio e longo prazo com maior grau de complexidade e salientou que a população pode ajudar, adotando ações simples como o uso consciente da água.


Fonte:

Receba as notícias de Rio Claro no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias